Veja as regras para o Estágio Supervisionado, semestre 2016.2

images

Uma das etapas fundamentais do Curso de Tecnologia em Construção de Edifícios da FACISA é o Estágio Curricular Supervisionado.

O Estágio é realizado no último período do curso e consolida todo o processo ensino- aprendizagem dos semestres anteriores. Requer, portanto, que o estudante aproveite bastante esta fase, que pode mudar consideravelmente sua vida profissional.

Neste artigo, o BLOG procura resumir todos os procedimentos básicos necessários, alertando, que as providências devem ser tomadas o mais rápido possível. Não se deve deixar para a última hora do prazo estabelecido: sempre sugirão problemas indesejáveis!!!!!

Onde encontra-se o Regulamento do Estágio Curricular?

O regulamento pode ser encontrado no Portal CESED, no link abaixo:

http://www.cesed.br/portal/?page_id=21325

1.0 Quanto tempo deverá durar o Estágio (capítulo VIII)?

O Estágio Curricular Supervisionado deverá ter uma duração de 200 horas, conforme a estrutura curricular do curso.

A jornada de trabalho, durante o estágio, deverá respeitar um limite mínimo de quatro horas diárias e vinte horas semanais  e um limite máximo de seis horas diárias e trinta horas semanais.

2.0 Como será feita a inscrição (capítulo IX)?

A inscrição (com toda a documentação) deverá ser realizada até o dia 02 de setembro de 2016, na Coordenação de Estágios, com a Professora Francilene Araújo Moraes.

Assim, de maneira prática, a inscrição só poderá ser realizada se a documentação abaixo tiver sido providenciada:

2.1 Plano de Estágio, devidamente aprovado pelo professor orientador. Veja o modelo abaixo:

http://goo.gl/g1xGTN

2.2 Termo de Convênio com a empresa onde será desenvolvido o estágio. A documentação para a realização do convênio está no link:

http://goo.gl/TZK9yw

2.3 Termo de Compromisso de Estágio

http://goo.gl/zZ9LIR

3.0 Quem serão os orientadores?

O aluno deve contatar, urgentemente, o professor que fará o seu acompanhamento. A relação dos professores orientadores do semestre 2016.2 está abaixo. Atenção, cada professor só poderá orientar até 6 estudantes.

1. Alice Gonzaga de Oliveira

2. Cássia Mendonça dos Anjos

3. Eduardo Bezerra Rangel;

3. Fabrício Macedo Furtado;

4. Fábio Remy Assunção Rios;

5. Rosa do Carmo de Oliveira Lima;

6. Ronaldo Amâncio Meneses.

4.0 Quais os prazos a cumprir em todo o processo?

4.1) 02/09/2016 – Prazo Final para regularizar a documentação de Estágio Obrigatório na Coordenação de Estágios (CESU);

4.2) 17/10/2015 – Prazo Final para entrega do Relatório Parcial à CESU, já assinado pelo orientador e supervisor. Veja o modelo do relatório parcial:

http://goo.gl/4hKATP

4.3) 09/12/2016 -Prazo Final para entrega do Relatório Final ao orientador, para correção. Veja as orientações para a elaboração do Relatório Final:

http://goo.gl/TRVQf2

4.4) 15/12/2016 – Prazo Final para que o professor entregue à CESU os seguintes documentos: Relatório Final do Estagiário (encadernado em espiral); Ficha de Avaliação e Declaração de Orientação.

Geral

Visita Técnica ao Sistema de Abastecimento de Água de Campina Grande

Açude Epitácio Pessoa (Boqueirão)

A indústria da construção ainda é uma grande consumidora de água. E em muitos processos construtivos, a perda de água é muito grande.

Assim, é muito importante que os profissionais da construção de edifícios entendam como ocorrem as etapas de retirada do manancial, tratamento e distribuição de água em sistemas urbanos de abastecimento.

Dessa forma, o curso de Tecnologia em Construção e Edifícios da Facisa e a Companhia de Água e e Esgotos da Paraíba – CAGEPA promoverão visita técnica às unidades do Sistema de Abastecimento de Água de Campina Grande.

Boqueirão2

Veja como será:

1) Quando: 17 de setembro de 2016;

2) Horário: Das 7:30 às 14:00 horas;

3) Locais a serem visitados:

3.1) Centro de Controle Operacional – Campina Grande.

3.2) Estação de Tratamento de Água – Queimadas;

3.3) Açude Boqueirão – Boqueirão.

4) Quem pode participar: qualquer aluno do curso de Tecnologia em Construção de Edifícios da Facisa;

5) Como se inscrever: Na coordenação do curso, com o Professor Ronaldo Meneses;

6) Outras informações: construcaoedificios@facisa.edu.br

Geral

Na Facisa, impactos da construção civil na PB são temas de mesa-redonda

imagem-matéria-Mesa-Redonda---Análise-Setorial-Econômica-da-Construção-Civil

Por Jerfferson Medeiros

A Coordenação de Marketing da Facisa, juntamente com as coordenações de Administração, Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil apoiam, no dia 10 de maio, das 20h às 22h, no cinema didático, a realização da mesa-redonda “Análise Setorial da Construção Civil”.

O evento, promovido pelo Diretório Acadêmico de Administração, será interdisciplinar e contará com a participação do professor de Administração da Facisa, Felipe Gadelha, juntamente com Gustavo Campos Catão, Diretor Administrativo Financeiro da Construtora Andrade Marinho e docente do curso de Administração da IES, e o engenheiro civil Murilo Alves, gerente de obras da LMF Construções. Na oportunidade, farão uma análise da perspectiva do impacto do ramo da construção civil no cenário econômico brasileiro e paraibano.

As inscrições, abertas aos acadêmicos da Facisa, são gratuitas e estão sendo realizadas nas referidas coordenações dos cursos. Haverá certificação de 2h/a.

Mais informações: (83) 2101-8860 | 2101-8846.

Fonte: Portal Facisa

Geral

Relembrando a Jornada de Debates com Tecnólogos formados na Facisa

Facisa realiza Jornada de Debates com Tecnólogos em Construção de Edifícios

Por Fernanda Moura

Aconteceu na noite da quarta-feira, 26 de agosto, a 1ª Jornada de debates com Tecnólogos em Construção formados na Facisa, promovida pelo curso de Construção de Edifícios da IES, no Cinema Didático da unidade do Itararé. Com o tema “Que Fim Levou?”, a coordenação do curso trouxe profissionais egressos das quatro turmas já formadas, para relatar cada um, um pouco da própria experiência.

4

O professor Ronaldo Meneses, coordenador da graduação, detalhou o objetivo do evento. “Esperamos que eles tragam suas experiências, relatando o que encontraram no mercado de trabalho justamente para a aproximar este mercado dos alunos, até porque muitos destes profissionais tiveram as mesmas dúvidas e expectativas que os estudantes de hoje têm, então a ideia é essa, assim como serve para que estes egressos possam matar a saudade dos professores, da própria faculdade, e reforçar que eles não percam este vínculo com a instituição”, comentou.

3O primeiro palestrante da noite foi José Fernando Galdino, técnico da Cagepa, construtor e egresso da turma pioneira, com o tema “Tecnólogo e Empreendedorismo – Minha experiência”. Com mais de 30 anos de experiência no segmento da construção, ele contou para os acadêmicos um pouco da carreira. “Vou mostrar para vocês reservatórios que fiscalizei há 30 anos e como trabalhamos hoje para melhorar as condições destas obras. O curso de Construção de Edifícios agrega muito valor ao nosso trabalho e oferece uma boa gama de opções no mercado”, relatou em seu discurso.

A segunda apresentação foi comandada pelo tecnólogo da Cipresa Empreendimentos e egresso da 2ª turma, Joseilton Leite Silva, que discorreu sobre o tema “Gerindo obras de grande porte: relatos e perspectivas”. “Já trabalhava no segmento mas a formação superior me trouxe novos horizontes, novas perspectivas, conhecimentos que me fizeram chegar até o cargo de gerência que ocupo hoje”, destacou.

6Ainda foram apresentadas as palestras “Voltando à sala de aula”, com Hewerton Agra Oliveira, professor da Infogenius e egresso da 3ª turma e “Mestrado à vista: sonhos e perspectivas de um recém-formado”, com Lucius Demetrius Soares Vasconcelos, comerciante e egresso da 4ª turma.

Aluno do primeiro período, o campinense Enderson Santos Gomes, 27 anos, contou que está  gostando da graduação e aprovou o evento. Assim como os palestrantes, o estudante também já atua no segmento da construção. “Estou gostando muito de tudo e é só o começo. Importante o curso trazer pra gente os relatos de quem já passou por aqui”, afirmou.

A participação na Jornada garante certificação de três horas para os alunos.

Eventos

Vamos relembrar o evento “Palestra na sala de aula” deste semestre?

Planejamento econômico na construção civil é tema de palestra na Facisa

Por Fernanda Moura

O programa Palestra na Sala de Aula, instituído pelo curso de Tecnologia em Construção de Edifícios da Facisa, apresentou na noite da sexta-feira, 18 de setembro de 2015, no Cinema Didático, a palestra “Planejamento econômico atual da construção civil na Paraíba”, com o tecnólogo em negócios imobiliários Fábio Henriques, que é também consultor de mercado e corretor de imóveis.

6

O especialista trouxe para os alunos o panorama do mercado paraibano, destacou a verticalização intensa na Capital do Estado, João Pessoa e frisou que o processo ganha cada vez mais força também na Rainha da Borborema. Reforçou ainda que diferentemente do que acontece em outras regiões do país, na Paraíba o crescimento do setor de construção civil é consistente. “Aqui no estado 90% das construtoras são genuinamente paraibanas, de construtores que cresceram com investimentos próprios, sem depender de grandes empréstimos, o que estabiliza o mercado”, disse.

Ainda segundo Henriques, que tem vasta experiência no segmento, o crescimento destas duas cidades tem impulsionado o crescimento dos municípios circunvizinhos. “Toda e qualquer obra gera uma imensa cadeia produtiva, com investimento para contratar equipe que vai do projetista à mão de obra de execução, fornecedores de materiais, arrecadação de impostos, entre outros, o que gera postos de trabalhos para engenheiros, arquitetos, tecnólogos da construção, por isso é tão importante que enquanto estudantes, vocês entendam esse mercado”, explicou em seu discurso.

7A atividade é fundamental para os alunos, conforme ratificou o professor Ronaldo Meneses, coordenador do curso de Tecnologia em Construção de Edifícios. “É a oportunidade de discutir as perspectivas da construção civil da Paraíba, o que é extremamente necessário para todos os estudantes, profissionais e empresários,  uma vez que é um dos setores mais importantes de nossa economia”, frisou.

O programa foi criado com o objetivo de trazer discussões práticas para serem discutidas de acordo com o plano de ensino das componentes curriculares da graduação. Os convidados sempre são profissionais experientes e reconhecidos pelo mercado.

Participaram da palestra estudantes e professores dos cursos de Tecnologia em Construção de Edifícios, Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo. O evento, gratuito, garante certificação de três horas para os acadêmicos.

 

Eventos

Professor de Construção de Edifícios participa do Café Cultural, do curso de Direito

Por Fernanda Moura

1

 O curso de Direito da Facisa e a Coordenação do Enade 2015 promoveram na noite desta terça-feira, 10, no Cinema Didático da IES, o “Café Cultural: Tecendo Saberes na Contemporaneidade, com discussões sobre assuntos que têm pautado o cotidiano da sociedade, não somente em Campina Grande, mas no Brasil e no Mundo. O evento foi organizado em parceria com a Coordenação de Eventos do Cesed.

O primeiro tema abordado foi “Água: a realidade da escassez”. A apresentação foi ministrada pelo professor Ronaldo Meneses, coordenador do curso de Construção de Edifícios da Facisa. Ele mostrou vários dados sobre a água, com foco na situação de Campina, chamou atenção para o volume do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) que está com apenas 14% de sua capacidade total e reforçou que as principais causas para a escassez de recursos hídricos são a gestão ineficiente por parte dos órgãos controladores e os hábitos inadequados da população.

Ainda em seu discurso, Ronaldo citou exemplos de países que adotaram medidas eficazes de convivência com a crise hídrica. “É possível sim conviver com a escassez dos recursos ou mesmo evitar que estes atinjam um nível crítico. Algumas soluções são a dessalinização, o reuso de águas residuais e a melhoria da operação dos sistemas de abastecimento”, falou.

A segunda palestra foi comandada pela professora doutora Maria Liége de Freitas Ferreira, que discorreu sobre “Desigualdade étnica e de gênero no Brasil”. A pesquisadora retomou fatos históricos e lembrou os casos mais recentes de racismo como o que vitimou a atriz Taís Araújo na Internet.

O professor Iranilson Buriti de Oliveira falou em seguida, sobre “A política de avaliação do desempenho do estudante adotada pelo MEC. O último tema da noite, “O conceito de família para o século XXI”, foi apresentado pela professora doutora Silêde Leila Oliveira Cavalcanti, que também fez um resgate histórico e trouxe os novos conceitos sobre família.

Eventos
TOPO