JSDay 2016 – Na UniFacisa

imagem-matéria-JS-Day-Campina-Grande-330x200

O JSDay Campina Grande acontecerá no dia “23 de Abril” a partir das 8:00 nas instalações da FACISA e você tem a oportunidade de fazer parte desse dia imersivo dedicado a linguagem mais utilizada no mundo, sim, estamos falando do JavaScript!

Um dos maiores eventos nacionais na área de conhecimento de novas tecnologias e frameworks para desenvolvimento de sistemas web. Serão apresentados desde conceitos básicos de JavaScript para os que estão iniciando nesta linguagem de programação, até conceitos novos como React.JS, Node.JS, AngularJS, Progressive Web Apps, entre muitos outros.

Mais informações: http://jsday.com.br

Congressos e Eventos

Evento Rails Girls na UFCG

rails

Aconteceu nos dias 26 e 27 de abril no Campi da UFCG, em Campina Grande, o Rails Girls. Evento que começou na Finlândia e que hoje está presente no mundo todo, tem como princípio levar à comunidade a ideia de como a tecnologia pode ser útil na vida das pessoas e quão fácil é usa-la, e mais precisamente o seu público são as mulheres. No intuito de incentivar que elas ingressem cada vez mais em cursos de tecnologia, especialmente nas áreas de computação, o Rails Girls trouxe 50 mulheres de diferentes cursos e faixas etárias e de diversos cursos, a linguagem Ruby on Rails para que todas pudessem aprender a programar nesta linguagem de programação que está sendo bastante utilizada hoje em dia e desmistificar que programação é coisa de menino.

Representando a faculdade FACISA, pudemos contar com a participação da alunas do curso de Sistema de Informação Emilia Vila, Fabricia Martins, Juliana de Souza e Vanessa Lígia.

pessoas

Notícias

Nupex recebe trabalhos para o 5º Enpac

banner_003

O Núcleo de Pesquisa e extensão (Nupex), do Cesed, inscreve para a 5ª edição do Encontro de Produção Acadêmico-Científica (EnPAC). O evento será realizado nos dias 17 e 18 de abril deste ano. O evento objetiva promover a interação com outras instituições, buscando, dessa forma, levar conhecimento à comunidade. O tema será “Ciência: produzir e compartilhar”.

O EnPAC foi estruturado em função das áreas de formação acadêmica que contemplam o elenco de cursos ministrados pelas IES mantidas pelo Cesed. Os trabalhos submetidos neste encontro deverão ser enquadrados, diretamente, ou de forma correlata, aos conteúdos programáticos dos referidos cursos e os formatos de apresentação deverão favorecer o debate entre os participantes. Aquele que alcançar melhor avaliação, além de se credenciar para publicação na Revista Tema, receberá o prêmio “Pesquisador do Ano”, patrocinado pelo Cesed.

Para o curso de Sistemas de Informação, haverá um mini curso com o Professor Jemerson Damário voltado para Android. As inscrições podem ser realizadas no site: http://www.cesed.br/enpac.  O período para submissão de trabalhos é até 30 de abril.

Mais informações: (83) 2101-8861 ou pesquisa@cesed.br

Texto Adaptado: Jefferson Medeiros – Cesed

Congressos e Eventos, Informes da Coordenação do Curso

Google I/O Extended João Pessoa

gdg-square-logo

O Google Developer Group João Pessoa (GDG JP) realiza, de 15 a 17 de maio, um evento voltado para estudantes, empresas e profissionais da área de tecnologia. Tendo o objetivo de apresentar e discutir as tecnologias que o Google possui e também unir programadores que trabalham na área, universitários, empresas e pessoas interessadas em debater a integração social através do uso das tecnologias desenvolvidas pela empresa.

O evento possui vagas limitadas e, em João Pessoa, ocorrerá no Campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e em Campina Grande, terá sede na UFCG. Além da videoconferência mostrando o evento principal, que será transmitida da Califórnia, cada evento local terá code labs (palestras) e hackathons (workshops) próprios.

De forma gratuita, a pré-inscrição pode ser feita através de formulário online – http://www.gdgjp.org.br, até o dia 15 de maio.

Congressos e Eventos, Informes da Coordenação do Curso

Lançamento do NPSI – Núcleo de Pesquisa em Sistemas de Informação

11

No dia 05/04 foi lançado oficialmente o Núcleo de Pesquisa em Sistemas de Informação – NPSI nas dependências do Laboratório de Tecnologia da Informação – LTI da Faculdade de Ciência Sociais e Aplicadas FACISA. Coordenado pelo professor Adriano Santos e com participação de alunos e professores desta e de outras instituições como UEPB e UFCG, o Núcleo tem como objetivo direcionar atividades de pesquisa em diversas áreas voltadas para o âmbito tecnológico, bem como proporcionar vivência profissional para o alunos envolvidos. Hoje o NPSI conta com a participação de 20 pesquisadores, entre graduandos, mestrandos e doutorandos, 5 professores e o coordenador do curso de Sistemas de Informação Hamurábi Medeiros.

Esta parceria só trará beneficios aos alunos e entidades envolvidas bem como ‘reavivar’ o LTI para o desenvolvimento de projetos em carater de incubadora. Esta semana serão definidas algumas novas linhas de pesquisa, reuniões com empresas já interessadas em ter o NPSI como parte integrante dos seus projetos e definições para projetos já em andamento como o SAPU – Sistema para Análise de Problemas Urbanos, que está sendo desenvolvido pelo aluno do curso de Sistemas de Informação da Facisa, João Calby Filho, em parceria com o Núcleo.

Informes da Coordenação do Curso, Notícias

Harvard e MIT criam universidade gratuita da madrugada

529303-10-dicas-para-estudar-para-concurso-público-1

 (Reprodução)

Foi apresentado ontem uma experiência durante seminário de educação no Brasil que mostra como Harvard e MIT estão revolucionando a educação no mundo. E já envolve 800 mil estudantes pelo planeta, muitos deles fazendo cursos de madrugada, isso mesmo, de madrugada!

A revolução está na experimentação de ensino a distância, na qual se reinventa o jeito como se ensina e como se aprende. Na visão dos responsáveis por essa plataforma (edX), num futuro breve, não haverá mais salas de aulas como as conhecemos. Os alunos vão trabalhar em pequenos grupos e os professores, em vez de despejar conteúdos, serão tutores. Pode-se aprender em qualquer hora e lugar.

Isso mexe no sistema de diplomas, no tempo em que o estudante fica na universidade, nas notas, na forma de aferir conhecimento, na entrada no mercado de trabalho. O responsável por esse projeto, o professor Anant Agarwal, informa que boa parte dos 800 mil alunos fazem o curso de madrugada. Isso porque já têm mais de 25 anos e trabalham. Os computadores ajudaram a medir com precisam o que o aluno aprendeu ou deixou de aprender. Os alunos, em fóruns, se ajudam mutuamente. Leia aqui o detalhamento dessa experiência.

Fonte: (Gilberto Dimenstein / Folha de São Paulo)

Cursos, Notícias
TOPO